Aprenda como fazer um planejamento financeiro familiar de sucesso

8 dicas para um planejamento financeiro familiar de sucesso

Muitas pessoas têm dificuldade em manter todos os gastos da casa sob controle. Em diversas situações, as despesas familiares podem acabar saindo do orçamento e fazer com que os membros da família trabalhem apenas para pagar as contas.

Nesse cenário, os planos da família podem acabar ficando de lado, mas, para que isso não ocorra, é necessário estabelecer metas e objetivos a fim de entender o que a família deseja alcançar.

Logo, para construir um futuro saudável e deixar de viver apenas para quitar dívidas, é essencial saber elaborar um bom planejamento financeiro familiar.

A seguir, confira 8 dicas sobre como fazer um planejamento financeiro familiar e saiba qual a importância de ter um para alcançar as suas metas.

Por que o planejamento financeiro familiar é necessário?

Embora, infelizmente, ainda seja a realidade em muitos lares brasileiros, viver sem fazer planejamento financeiro familiar é como não ter um objetivo e pode influenciar fortemente a saúde financeira da família. 

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, 67,1% das famílias brasileiras estão endividadas. 

O planejamento financeiro familiar é capaz de fazer com que uma família se organize para sair da inadimplência, impedir a aquisição de novos débitos, alcançar objetivos de curto, médio e longo prazo, e garantir um futuro financeiramente seguro.

A importância do planejamento e orçamento familiar para comprar um imóvel próprio

A vontade de garantir o próprio apartamento está presente na maioria das famílias brasileiras. Esse passo é muito importante e precisa ser bem planejado, porque se trata de um investimento que requer compromisso e organização. 

Se a saúde financeira familiar está comprometida com dívidas e gastos sem controle, torna-se cada vez mais distante a realização da compra do primeiro imóvel próprio

Em grande parte dos casos, a compra de um apartamento ou de uma casa exige um investimento alto, e, para isso, a família precisa ter uma quantia reservada.

8 dicas para elaborar o planejamento financeiro familiar

O planejamento financeiro familiar tem que ser eficiente para dar resultado, e todos os membros envolvidos precisam se comprometer com essa ferramenta.

Os membros da família podem ter visões diferentes sobre dinheiro e, por isso, as prioridades podem não ser as mesmas. É importante elaborar inicialmente um cronograma de reuniões a serem realizadas para que todos possam expor seus pensamentos e chegar a um senso comum. 

O mais importante é entender quais são os aspectos gerais que impactam todas as pessoas que precisam organizar as suas finanças e também as particularidades do seu grupo familiar. 

Para isso, separamos 8 dicas fundamentais para que você consiga elaborar o planejamento financeiro familiar da sua casa. Confira!

1. Identificar e registrar todas as despesas

No início pode ser um pouco cansativo, mas esse passo é fundamental e não é à toa que é o primeiro. Todos os membros precisam identificar e registrar todos os gastos. O primeiro mês pode, inclusive, ser dedicado especialmente para esse ponto. 

Separe as despesas entre fixas e variáveis. As fixas são aquelas que ocorrem basicamente todos os meses, como energia, água, internet, alimentação etc. As variáveis estão relacionadas a viagens, roupas, lazer, entre outras coisas. 

Nos meses seguintes, será possível fazer um comparativo e entender qual é o período em que mais se gasta e com qual tipo de despesa. O aconselhável é que as despesas fixas não ultrapassem 50% da renda total mensal e que as despesas variáveis não sejam maiores que 35%.

2. Definir objetivos e metas

É preciso definir quais são os principais objetivos e elencar as prioridades para a família. Somente entendendo qual é o propósito da educação financeira familiar é que cada membro poderá se sentir parte e contribuir para a melhora da saúde financeira, definindo metas reais.

As metas de curto prazo, ou seja, aquelas que devem ser alcançadas em até 12 meses, podem ser: quitar dívidas, comprar móveis, trocar de smartphone, pintar a casa etc. As metas de médio prazo devem ser concretizadas dentro de até cinco anos; pode ser a compra ou troca de automóvel, intercâmbio, reforma da casa, entre outras. 

Em longo prazo, coloca-se metas como a compra de um imóvel e a faculdade dos filhos, já que podem exigir um pouco mais de tempo para serem alcançadas.

3. Criar uma reserva para emergências

Não é muito raro que situações inesperadas aconteçam nas famílias, acidente, doença, desemprego ou simplesmente um deslize podem colocar a saúde financeira da família em perigo. Por isso, é importante guardar mensalmente uma quantia de dinheiro voltada para situações emergenciais.

4. Negociar dívidas

Depois de colocar os passos acima em prática, é preciso analisar o cenário financeiro para entender quanto pode ser direcionado para a quitação de débitos. O principal é ser realista e respeitar a capacidade de arcar com possíveis negociações. 

Entre em contato com as instituições com as quais tem dívida e só firme acordos que possam ser cumpridos. Vale analisar se é melhor pagar à vista ou parcelar as dívidas e opte por formas de pagamento que não desequilibrem a organização que está sendo criada.

5. Gastar menos

Fazendo tudo o que foi dito anteriormente, você vai ter um panorama nítido sobre as finanças da família e não vai ser difícil identificar os pontos que podem ser trabalhados. Selecione os gastos dispensáveis e faça cortes. Lembre-se que para construir um futuro melhor é preciso mudar hábitos. 

Qualquer gasto extra, por mais simples que pareça, contribui para o desequilíbrio financeiro se ele não for necessário e se não for feito dentro do planejamento. 

6. Investir mais 

Infelizmente temos o hábito de gastar dinheiro e raramente investi-lo. Analise as melhores opções de investimento financeiro que se encaixam na sua realidade. É importante buscar formas de aumentar o dinheiro, ainda que pareça pouco.

7. Evitar o uso de cartão de crédito

Sem dúvida, o cartão de crédito tem um leque de benefícios que podem nos encantar, mas também prejudicam a saúde financeira familiar. O ideal é que todas as compras de alimentos, roupas, produtos de limpeza etc. sejam feitas à vista.

8. Respeitar o seu padrão de vida

Objetivos e metas devem estar alinhados à realidade financeira da sua família. Viver com qualidade, para além de significar ter determinados bens materiais, diz muito mais sobre ter uma saúde financeira familiar equilibrada.

Quando as finanças estão organizadas e tudo flui sem problemas, pode ser natural querer gastar mais do que deve, entretanto, é preciso manter o controle financeiro e respeitar o padrão de vida da família.

Veja dois canais no YouTube sobre planejamento financeiro e organização de finanças

Agora, é só colocar a mão na massa, pegar papel e caneta e começar a construir o planejamento financeiro familiar. 

Muitas dúvidas vão surgir nesse percurso de reorganizar a casa para ter um controle financeiro melhor, por isso, selecionamos dois canais do YouTube que estão cheios de conteúdo de qualidade sobre educação financeira. Eles vão ajudar sua família a manter o ritmo e a entender como melhorar cada vez mais.

Nath Finanças

Esse canal foi criado para incentivar pessoas que estão no vermelho a se organizar melhor por meio da apresentação de conteúdos da área de educação financeira, de forma simples e objetiva.

O Primo Rico

O Primo Rico é um canal que tem o objetivo de divulgar conteúdos sobre investimento com linguagem mais simples e acessível para todos os públicos. 

Saiba como a Wanderley Construções vai tirar os seus planos do papel

A Wanderley Construções está sempre construindo imóveis com o máximo de qualidade possível e oferecendo as melhores condições de pagamento para que famílias realizem a compra da casa própria.

São dez anos atuando no mercado, elaborando e executando projetos com obras sustentáveis e rápidas, e mais de 610 unidades habitacionais em 33 mil m² de área construída.

Quer ver a sua família morando em um imóvel próprio? Visite o nosso site e entre em contato conosco

Gostou deste artigo? Então, confira outros títulos em nosso blog

x

Simulador de financiamento


1
2
3
4
5

Selecione a sua cidade

© 2021 - Todos os direitos reservados