Tipos de financiamento imobiliário: descubra a melhor opção para você

Você conhece os tipos de financiamento imobiliário?

Atualmente, existem diversos tipos de financiamento imobiliário para que você consiga ter sua casa própria.

Independentemente da crise que o país esteja vivendo, comprar um imóvel ficou mais acessível. Tudo o que você precisa são das opções de imóveis e dos tipos de financiamento imobiliário. A partir disso, escolher o que melhor se encaixa nas suas condições.

Confira, a seguir, os tipos de financiamento imobiliário e veja os que mais se adaptam à sua realidade.

Conheça os tipos de financiamento imobiliário praticados no Brasil

Sair do aluguel é um desejo que habita grande parte dos jovens adultos. De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2016 e 2017 houve um aumento de 0,8% de domicílios próprios no país – isso são mais de 540 mil casas construídas.

O financiamento de imóveis é uma das maneiras mais simples de conseguir seu imóvel próprio. O único pagamento exigido na hora da contratação é a entrada, que pode ser paga de diversas maneiras, até mesmo usando o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O restante do financiamento é parcelado e pago no decorrer dos anos. 

Entretanto, na Wanderley Construções é possível realizar o parcelamento do valor da entrada via boleto. 

Confira alguns dos principais tipos de financiamento imobiliário

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O financiamento do SFH é concedido pelo Governo Federal, por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) ou pelo FGTS.

Essa modalidade é exclusiva para pessoas físicas, com prazo de pagamento em 420 meses (35 anos), e as parcelas não podem ser maiores que 30% da renda mensal do comprador.

Em localidades como Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o limite de valor para financiamento não pode exceder R$ 950 mil; nos demais estados, como na Paraíba, esse valor chega a R$ 800 mil.

Um dos pontos mais interessantes desse financiamento são as taxas e os juros menores, o que acaba chamando mais a atenção dos compradores. 

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

O SFI também é um financiamento concedido pelo Governo Federal, criado como uma alternativa ao SFH, para que fossem adquiridos imóveis com valor maior que R$ 800 mil ou R$ 950 mil.

O comprador precisa ser pessoa física, e o prazo para o pagamento é de 420 meses (35 anos). O valor concedido por um empréstimo é de 80% ou 90% do valor total do imóvel.

Minha Casa Minha Vida e o novo Casa Verde e Amarela

O Minha Casa Minha Vida (MCMV), programa criado pelo Governo Federal pensando em conceder casas a pessoas e famílias de baixa renda, é dividido em quatro modalidades: famílias que ganham até R$ 1.800; as que ganham até R$ 2.600; as que ganham R$ 4 mil e as que ganham até R$ 7 mil por mês.

Entretanto, o governo do atual presidente Jair Bolsonaro lançou o projeto Casa Verde e Amarela, com o intuito de substituir o programa MCMV. 

O novo programa é dividido em três faixas: grupo 1 com renda de até R$2 mil, grupo 2 com renda de R$2 mil a R$4 mil, e grupo 3 com renda de R$4 mil a R$7 mil. Além disso, as taxas de juros variam de acordo com a faixa de renda e a localidade do imóvel.

Sistema de Amortização Constante (SAC)

A maior característica do SAC é que o valor das parcelas vai diminuindo com o decorrer do pagamento. Apesar de não ser tão comum, ainda é um tipo de financiamento imobiliário possível.

Entretanto, no Brasil, essa não é uma das formas de financiamento mais utilizadas.

Sacre

Muito semelhante ao SAC, nesse sistema de financiamento as parcelas iniciam com um valor baixo, começam a subir até um valor determinado e então voltam a diminuir. Aqui, os juros também vão diminuindo no decorrer do tempo.

Entre as formas de financiamento, ele pode ser uma boa opção para quem está inseguro com relação ao futuro profissional, já que ao longo do tempo as parcelas tendem a diminuir.

Agora que você já conheceu os principais tipos de financiamento imobiliário, confira o que é a amortização da dívida e veja a sua relação com o financiamento. 

Amortização da dívida: o que é e como se relaciona com as modalidades de financiamento

A amortização da dívida é o modelo de redução do valor total do seu financiamento.

Esse processo ocorre quando o devedor paga corretamente todo mês um valor igual ou superior ao das prestações, e não apenas os juros. Quando isso ocorre, o devedor vai diminuindo sua dívida geral aos poucos e, consequentemente, o valor dos juros.

Veja, a seguir, os sistemas de amortização de dívida mais comuns entre as modalidades de financiamento.

Sistema americano

Nesse sistema, todo mês o valor dos juros é pago sobre o contrato inicial, mas o valor da dívida é pago no fim do prazo estabelecido. Esse sistema não é tão comum, se comparado aos outros, mas é uma alternativa para quem deseja quitar sua dívida de uma vez só. Confira um exemplo:

Sistema francês (tabela price)

Um dos sistemas mais comuns de amortização de dívidas é a tabela price. Nesse sistema, o valor das parcelas não se altera, mas em compensação os juros vão diminuindo a cada pagamento, até que o saldo devedor seja igual a zero.

Bullet

Esse sistema é o menos comum, porque, ao contrário do que acontece nos outros sistemas de amortização, o pagamento não é feito mensalmente.

Assim como o sistema americano, o devedor pode pagar toda a sua dívida no fim do contrato, mas não é feito o pagamento dos juros no decorrer dos meses: eles também são pagos ao final.

Simulador de financiamento 

Após escolher entre os tipos de financiamento imobiliário, o próximo passo é fazer sua simulação de financiamento.

O site da Caixa, por exemplo, conta com um simulador de financiamento completo e simples de entender, o que pode facilitar o entendimento do comprador.

Basta informar alguns dados, como o valor do imóvel pretendido, o prazo de pagamento, a localização e a renda bruta familiar, além de algumas informações pessoais para consulta e contato, e então a ferramenta apresenta as possibilidades de financiamento.

Agora que você já conhece tudo sobre financiamento para compra de seu apartamento, veja a melhor opção de imóveis.

Conheça a Wanderley Construções

A Wanderley Construções tem mais de dez anos de história com obras sustentáveis, rápidas e de qualidade garantida, desde o projeto até a entrega. Além disso, ela recebeu a certificação internacional ISO 9001 e a nacional PBQP-H Nível A, sendo que ambas comprovam a qualidade ofertada aos clientes e parceiros.

A Wanderley contabiliza mais de 610 unidades habitacionais em 33.000 m² de área construída. São 2.440 pessoas que confiaram em suas obras e atestaram a sua garantia de entrega e hoje podem chamar as excelentes construções da Wanderley de lar. Confira alguns dos seus empreendimentos:

Connect Residence

O Connect Residence é um empreendimento que tem a proposta de ressignificar a sua forma de viver e morar estando conectado a outras pessoas, ideias, sustentabilidade, trabalho e lazer. Além disso, está a quatro minutos do centro da cidade, no novo bairro Bento.

Ele contará com dez blocos, com 16 apartamentos em cada. Todos eles terão uma estrutura completa, com sala de estar, sala de jantar, cozinha, área de serviço, quartos, banheiro social e banheiro adaptado.

Ares de Cruzeiro

O Ares de Cruzeiro é o mais novo empreendimento da Wanderley Construções. Ele contará com quadra poliesportiva, academia, espaço pet, praça teen, espaço kids, hidromassagem, churrasqueira gourmet, coworking e muito mais.

Em uma excelente localização, os apartamentos do Ares contarão com dois quartos, banheiro social, sala de estar e jantar, cozinha e área de serviço.

Quer saber mais informações? Acesse o nosso site, entre em contato ou fale com nosso consultor especialista.

Se você gostou deste artigo, confira estes títulos em nosso blog:

© 2021 - Todos os direitos reservados